Notícias

AI-5 completa 50 anos e Brasil terá presidente que defende a ditadura

17.12.18 Geral, Notícias

No dia 13 de deste mês se completaram 50 anos da promulgação do Ato Institucional número 5, o AI-5, marco do recrudescimento da ditadura militar brasileira.

Em dezembro de 1968, 4 anos após o golpe militar, o governo de Costa e Silva instituiu um ato que suspendeu direitos políticos, caçou mandatos parlamentares, censurou a imprensa, a música e o cinema, e ampliou a repressão, tortura, morte e desaparecimento daqueles que se opunha ou discordavam do regime militar.

Infelizmente, no ano em que se completam 50 anos de um golpe tão duro na democracia brasileira, o Brasil viu ser eleito para presidência, após um golpe parlamentar-jurídico-midiático, Jair Bolsonaro (PSL), que nega os crimes cometidos pela ditadura e reivindica o regime militar.

Veja também  MG: CUT volta a Brasília para cobrar arquivamento do PL 4330 da terceirização

São inúmeros os pronunciamentos, entrevistas, declarações públicas em que Bolsonaro, seus filhos e apoiadores defendem a ditadura.

A Fenametro vem fazer uma defesa dos direitos e liberdades democráticas e relembrar que o período da ditadura foi de repressão, censura, sequestro, prisão arbitrária, desaparecimento, tortura e assassinato de milhares de mulheres, homens e crianças.

Ditadura nunca mais!