Notícias

PM reprime manifestação contra aumento da tarifa em São Paulo

17.01.19 Notícias, São Paulo

A manifestação organizada pelo Movimento Passe Livre (MPL) nesta quarta-feira, 16, contra o aumento da tarifa do transporte em São Paulo foi brutalmente reprimida pela Polícia Militar (PM).

Antes mesmo de iniciar a caminhada,a PM agrediu fisicamente os manifestantes, proferiu bombas de gás lacrimogênio, balas de borracha, detenções e deixou manifestantes e profissionais de imprensa feridos.

A Fenametro condena da violência da Polícia, que responde ao governo Dória (PSDB) mas é legitimada pela política e ações de Bolsonaro (PSL).

O aumento da tarifa não vem para beneficiar os usuários e nem mesmo os trabalhadores e serve apenas ao lucro dos empresários, já que elitiza o transporte, dificulta o seu acesso e prejudica a população. O lucro obtido não é revertido em melhorias no sistema.

Veja também  Metrôs da América Latina enfrentam dificuldades semelhantes

Acreditamos que o transporte público deve ser tratado como um direito, e não pode se estruturar na lógica da mercadoria.

Enquanto servir ao lucro privado serão os trabalhadores que sofrerão, com a precarização do trabalho, e os usuários, com altas tarifas e sucateamento do sistema.

Todo apoio as manifestações contra o aumento. Há uma nova manifestação convocada para terça-feira, 22, na Praça da Sé. Participe!