Notícias

Reforma da Previdência de Bolsonaro será pior que a de Temer

14.01.19 Geral, Notícias

O governo de Jair Bolsonaro (PSL) anunciou que até fevereiro enviará à Câmara dos Deputados uma proposta de Reforma da Previdência.

O Ministro da Economia, Paulo Guedes, deu alguns indicativos de como será a proposta, mas sem grandes detalhamentos.

O primeiro ponto se refere a idade mínima para se aposentar – a princípio 57 anos para mulheres e 62 anos para homens, e após uma fase de transição 62 anos para as mulheres e 65 para os homens.

A principal mudança seria em relação ao tipo regime, que se tornaria de capitalização, diferente do atual, de repartição.

O modelo de Bolsonaro funcionaria através de uma conta, onde cada trabalhador depositaria parte de sua renda, e sua administração passaria a fundos de pensões e bancos, diferente do que é hoje, com o Estado através do INSS.

Veja também  Na Argentina, trabalhadores fazem greve geral contra as políticas de Macri

Há ainda uma disputa do governo com os militares, que não querem alterações em seu regime de aposentadoria.

A proposta de Bolsonaro é semelhante ao que já acontece no Chile, onde a previdência foi privatizada e os idosos recebem um valor baíxissimo, ampliando a pobreza e aumentando os indíces de suicídio na terceira idade.

A Fenametro segue contra a Reforma da Previdência, baseada numa ideia equivocada de déficit, e que levou em 2017 a uma grande greve geral no Brasil, que barrou naquele momento a proposta. Nenhum direito a menos!