Notícias

Justiça censura universidades brasileiras

26.10.18 Geral, Notícias

A última semana antes das eleições presidênciais foi marcada por diversas ações arbitrárias da justiça. Agentes do Tribunal de Justiça Eleitoral (TRE), da polícia federal, e da polícia militar, realizaram ações em ao menos 27 universidades brasileiras para retirar supostos materiais de campanha.

Os agentes foram a sede de sindicatos, de associações de docentes, diretórios estudantis e centros acadêmicos para buscar materiais, e interromperam aulas para questionar os professores do conteúdo. Além disso a justiça proibiu a realização de debates em diversas universidades, cujos temas eram defesa da democracia ou discussões sobre fascismo.

Veja também  SIMERJ organiza atividades no dia internacional de luta das mulheres

Na Universidade Federal Fluminense (UFF) agentes do TRE exigiram a retirada de uma faixa com os dizeres “Direito UFF antifascista”, e uma juíza determinou a prisão do diretor da faculdade de Direito caso a faixa não fosse retirada.

Repudiamos as ações da justiça, que pretendem censurar as opiniões contrárias a Jair Bolsonaro (PSL), e ferem o direito constitucional a liberdade de expressão e a liberdade de cátedra.

Ditadura nunca mais! Ele não, ele nunca.