Notícias

Seguiremos na luta contra a Reforma da Previdência e em defesa dos direitos dos trabalhadores

11.07.19 Geral, Notícias

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira,10, a proposta de Reforma da Previdência em 1º turno, com 379 votos favoráveis e 131 contrários.

A Reforma é um grande ataque aos direitos dos trabalhadores brasileiros e sua aprovação se deu de forma escandalosa, com o governo Bolsonaro fazendo um grande acordo com os parlamentares, com a compra de seus votos através da liberação de verbas milionárias para emendas.

O texto final traz uma imposição de uma idade mínima de 65 anos para aposentadoria de homens e 62 para mulheres, tempo mínimo – que dará direito apenas a aposentadoria parcial – de 20 anos de contribuição para os homens e 15 para as mulheres.

O texto ainda passará por modificações e debates no Senado, mas sua aprovação pode significar o fim da aposentadoria para milhões de brasileiros. Hoje uma grande parcela da população está no trabalho informal e não contribui para previdência e também enfrenta períodos de desemprego, quando também não contribui. Em diversas regiões do país, como Norte e Nordeste e bairros periféricos das capitais, a expectativa de vida é inferior a 65 anos de idade.

Veja também  Reforma da Previdência pode ser votada em fevereiro

A Fenametro segue contra a Reforma da Previdência e estará junto a categoria metroferroviária nas ruas para derrotá-la. Chamamos a todas e todos, aos Sindicatos, Centrais Sindicais, movimentos sociais, Partidos, para em grande unidade nos colocarmos contra a Reforma, a retirada de direitos e os ataques do governo Bolsonaro.