Notícias

Metrô Rio cria mais dificuldades para Aposentadoria Especial de condutores

16.03.16 Notícias, Rio de Janeiro Tags:, ,

Não bastasse as inúmeras dificuldades criadas pelo INSS para contar como tempo especial o trabalho exercido em condições especiais, o Metrô Rio retirou sem nenhuma explicação do PPP (Perfil profissiográfico previdênciário) a informação de que o condutor(a) de trem labora exposto ao agente periculoso energia elétrica, prejudicando de forma significante os trabalhadores ao requererem junto ao INSS a contagem dos anos trabalhados como função de labor especial.

É importante frisar que a empregadora deve elaborar e manter atualizado o perfil profissiográfico abrangendo as atividades desempenhadas pelo funcionário, se o trabalhador labora exposto ao agente eletricidade e recebe o adicional de periculosidade, deverá constar no seu PPP a informação de que o mesmo labora exposto ao agente periculoso eletricidade que é o caso dos Condutores(as) de Trem.

Veja também  Professores se mobilizam nesta quarta-feira, 5, contra o Sampaprev

PPP Eletrônico

O PPP está sendo adaptado para um sistema eletrônico onde as empresas terão que fazer as atualizações necessárias enviando para Previdência Social. O PPP eletrônico estará disponível na internet, possibilitando que o trabalhador possa acessa-lo através de uma senha individual, podendo acompanhar todas as atualizações e fazer as impressões que julgar necessárias.

As empresas serão obrigadas a fornecer o PPP eletrônico a todos os trabalhadores, sem distinção.

Acreditamos que o metrô Rio esteja se preparando para o novo sistema e fazendo as retificações necessárias para quenão sejam emitidos laudos que omitem as reais atividades e exposições aos agentes nocivos prejudiciais a saúde do trabalhador.

Fonte: SIMERJ