Notícias

Não ao aumento da tarifa!

02.01.18 Notícias, São Paulo Tags:,

A Prefeitura de São Paulo e o Governo do Estado anunciaram na quinta-feira, 28 de dezembro, o aumento da tarifa do transporte público, e a tarifa básica de ônibus, metrôs e trens passará para R$ 4,00. A tarifa integrada irá de R$ 6,80 para R$ 6,96. A medida passa a valer no dia 7 de janeiro.

Em Salvador, ônibus e o metrô tiveram aumento da tarifa na terça-feira, 2, passando de R$ 3,60 para R$ 3,70 – o metrô é privatizado e administrado pela empresa Camargo Corrêa, a mesma da Linha 4-Amarela em São Paulo.

A Fenametro acredita que o aumento não vem para beneficiar os usuários e nem mesmo os trabalhadores e serve apenas ao lucro dos empresários. O aumento da tarifa elitiza o transporte, dificulta o seu acesso e prejudica a população. O lucro obtido não é revertido em melhorias no sistema, e por isso, a Federação, que está em luta contra a privatização dos metrôs no Brasil, acredita que quanto maior a tarifa, mais atrativa se torna a concessão do metrô para a privatização.

Veja também  MAIS 23 METROVIÁRIOS SÃO READMITIDOS EM SÃO PAULO! AINDA FALTAM SETE!

Transporte é um direito, e não mercadoria!

Acreditamos que o transporte público deve ser tratado como um direito, e não pode se estruturar na lógica da mercadoria. Enquanto servir ao lucro privado serão os trabalhadores que sofrerão, com a precarização do trabalho, e os usuários, com altas tarifas e sucateamento do sistema.

A população irá resistir ao aumento da tarifa, e já existem manifestações convocadas em São Paulo e Campinas.