Notícias

Professores se mobilizam nesta quarta-feira, 5, contra o Sampaprev

03.12.18 Notícias, São Paulo

Os professores municipais de São Paulo farão um dia paralisação e manifestações nesta quarta-feira, 5, contra o Sampaprev e a Reforma da Previdência.

A categoria encaminhou a manifestação em assembleia e fez um convite a todo funcionalismo público para se somar nesta luta.

A proposta de Reforma da Previdência dos servidores municipais de São Paulo, o Sampaprev, voltou à pauta na Câmara Municipal de São Paulo.

O presidente da Câmara, Milton Leite (DEM), instaurou uma comissão de estudos do Sampaprev, para tentar votar o projeto até o final do ano – um pedido do prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB).

Em março deste ano, professores e servidores municipais travaram uma grande luta para barrar o projeto, que com 20 dias de greve e dezenas de manifestações de rua – duramente reprimidas – resultando no adiamento da votação do projeto.

Veja também  Fenametro faz chamado às Centrais Sindicais pela greve geral

No projeto, há um aumento da contribuição previdenciária dos servidores, que passaria de 11% para 14%, além de uma alíquota suplementar temporária, um acréscimo além dos 14%, e que dependeria da faixa salarial do servidor, o que poderia resultar em uma contribuição de até 18,2% do rendimento.

A Fenametro segue contra este projeto, e está em luta contra a Reforma da Previdência em todo país.

Saudamos a mobilização da categoria dos professores e fazemos um chamado a todas e todos para se somarem a esta luta.