Notícias

Editora Abril demite 800 funcionários, dá calote e categorias protestam

18.09.18 Geral, Notícias Tags:,

A Editora Abril, uma das maiores empresas de mídia do Brasil, demitiu no início de agosto cerca de 800 funcionários, que até o momento não receberam suas verbas rescisórias.

A empresa, que declarou recuperação judicial, é administrada pela família Civita, uma das mais ricas do país, e prejudicou centenas de famílias de jornalistas, gráficos, e trabalhadores de setores administrativos, com as demissões e o calote.

Diversos ex-funcionários, realizaram uma manifestação nesta sexta-feira, 14, exigindo o pagamento de seus direitos.

Em todos estes anos de funcionamento, a família Civita lucrou com a exploração dos trabalhadores, e ao declarar recuperação judicial preferiu pagar aos bancos e outros credores do que os direitos de seus funcionários.

Veja também  O modelo de transportes brasileiro precisa ser questionado

O plano da família Civita é a aplicação da Reforma Trabalhista, jogando a crise da empresa nas costas dos trabalhadores. Por isso é preciso abrir os livros de contabilidade da Abril e o patrimônio da família Civita para comprovar a fraude da recuperação judicial e exigir a readmissão de todos os trabalhadores demitidos.

A Fenametro apoia a luta dos demitidos pela Abril, e se soma a luta dos diversos sindicatos que representam as categorias.