Notícias

Metroviários do Rio de Janeiro resistem aos fortes ataques da MetrôRio

14.09.18 Notícias, Rio de Janeiro Tags:,

Os metroviários do Rio de Janeiro estão sofrendo fortes ataques da empresa. A categoria encerrou uma dura campanha salarial, marcada por ataques para implementação da Reforma Trabalhista, e segue agora sofrendo retaliações da MetrôRio.

Todas as liberações de diretores do Sindicato dos Metroviários do Rio de Janeiro (Simerj) foram suspensas, num claro ataque a liberdade sindical e de organização dos trabalhadores. Além disso, a diretoria do Sindicato foi proibida de acessar dependências internas para dialogar com os trabalhadores.

A empresa ainda suspendeu, nesta semana, João Carlos Guimarães Brito, vice-presidente do Simerj, conhecido como “Manguaça”, por suposta “postura inadequada” em assembleia da categoria, quando o dirigente atuava para defender os interesses dos trabalhadores.

Veja também  Acordo Coletivo da CBTU tem mais uma rodada de discussão

Os metroviários realizaram nesta sexta-feira, 14, uma manifestação para denunciar a situação, e exigir a abertura de diálogo com a empresa. O Simerj fará ainda uma assembleia, no dia 21, para debater com o conjunto da categoria novas ações.

A Fenametro repudia todas as medidas da MetrôRio, e exige a imediata suspensão da ação contra o diretor.

Estamos em defesa da liberdade sindical. Por nenhum direito a menos.