Notícias

Cortes na CBTU podem afetar drasticamente o sistema

09.02.18 Minas Gerais, Notícias, Pernambuco Tags:,

Os metroferroviários da CBTU foram surpreendidos com o anúncio de corte de verbas da empresa para o ano de 2018. Com uma redução de 42% no orçamento da companhia, a operação do sistema deve ficar comprometida, e de acordo com a CBTU, a partir de março o funcionamento poderá ocorrer apenas nos horários de pico.

A ação atinge cinco metrôs brasileiros, em Belo Horizonte, Recife, Natal, Maceió e João Pessoa.

De acordo com Alda Lúcia dos Santos, presidente do Sindicato dos Metroviários de Minas Gerais, há apenas uma promessa do Ministro do Planejamento de suplementação orçamentária, mas que a categoria precisa saber quando ela virá.

Campanha salarial

Na CBTU, o julgamento do dissídio de 2017 ainda não ocorreu, fato que preocupa a categoria. Para o acordo salarial de 2018 há ameaças de implementação das mudanças da Reforma Trabalhista na empresa.

Veja também  Sindmetro/PE participa do encontro dos metroviários na Argentina

A categoria poderá enfrentar propostas de grande revisão dos acordos coletivos anteriores, e retrocessos em relação a banco de horas, jornada de trabalho, intervalo intrajornada e férias. É fundamental a unidade de todos trabalhadores para enfrentar este processo! A Fenametro estará nesta luta.

Para Alda, a empresa e o governo tentarão implementar a Reforma e é preciso muita unidade da categoria para resistência. “Os empregados precisam estar unidos, não só os da CBTU, mas todos metroferroviários. O momento é de grande unidade”, afirmou.

Problemas enfrentados pelos trabalhadores

Em Recife, há um problema de falta de peças de reposição, que comprometem a manutenção dos trens e da via, e a segurança, em sua maioria, é feita por terceirizados, assim como são as bilheterias.