Notícias

Metroviários de Minas Gerais organizam seminário para discutir privatização da CBTU

21.08.19 Minas Gerais, Notícias

O Sindicato dos Metroviários de Minas Gerais fará nos dias 13, 14 e 15 de setembro, em Belo Horizonte, o Seminário “A Privatização da CBTU na contramão da mobilidade urbana”, para debater com a categoria metroferroviária a tentativa de privatização da CBTU, seus prejuízos e as estratégias necessárias para seu enfrentamento.

A atividade será realizada na Escola Sindical 7 de outubro, e contará com a participação da economista Eulália Alvarenga, e de Roberto Pianelli, do Sindicato dos Metroviários de Buenos Aires. Estarão presentes a Fenametro, FITF, Sinterfern, STEFZCB, SINDIFERNE, Sindimetro/Ce, Sindimetrô/DF, SIMERJ, SINTEFERN, Sindimetrô/RS, Sindimetro/PE, Sindicato dos Metroviários de São Paulo, SINFEAL, Sindiferro/BA, Sindimetro/PI, além do Sindimetro/MG.

Estão convidados para a atividade o Ministro da Economia Paulo Guedes e o Secretário de Infraestrutura de Minas Gerais, Marco A. Barcelos.

O processo de privatização

O governo Bolsonaro anunciou neste ano a privatização da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) e da Empresa de Trens Urbanos de Porto Alegre S.A. (Trensurb).

Aprovada em reunião do Conselho do Programa de Parcerias e Investimentos (PPI) no início de maio, a privatização está prevista para o 1º semestre de 2021 no caso da Trensurb, e no 2º pra CBTU.

A CBTU é responsável pelos metrôs de Belo Horizonte, Recife, Maceió, João Pessoa e Natal e a Trensurb pelo metrô de Porto Alegre.

Ambas empresas vem passando por um processo de precarização e continuas tentativas de aumento da tarifa, para que se tornem mais atrativas para privatização.

A Fenametro é contra o projeto privatista do governo Bolsonaro e segue mobilizando a categoria metroferroviária para enfrentar as privatizações.

Nos colocamos em defesa de um metrô público, estatal e de qualidade. A privatização é prejudicial para população e para os trabalhadores, pois precariza o serviço, aumenta a tarifa, e coloca em risco a todos.